Skip to content

A Exposição

setembro 27, 2011

A Porto Alegre do final do século XIX e  meados do século XX  era uma capital em transformação. A cidade como um espaço urbano nos oferece uma pluralidade de olhares, repleta de representações sociais derivadas das diferentes comunidades que abrigava em seu território. Nesse espaço, imagens são criadas e acabam moldando todo nosso comportamento.

Destacamos três histórias, três fatos ocorridos na cidade de Porto Alegre, histórias essas que assumiram vida própria e se perpetuam até hoje,  tamanho seu impacto, chocando e abalando as estruturas de uma sociedade em pleno desenvolvimento. O imaginário, as apropriações que seus sujeitos assumem diante de fatos ocorridos, histórias que criam representações e fazem surgir imagens, crenças, teorias, vivências, práticas culturais criadoras e fortificadoras das identidades locais. Maria Degolada”, O Crime da Rua do Arvoredo” e a “Prisioneira do Castelinho do Alto da Bronze são três histórias que se tornaram mitos e lendas no imaginário popular.

Assim, esta exposição busca rememorar o imaginário dos porto-alegrenses através desses crimes, que ainda estão latentes na fantasia de todos.


A exposição ficará aberta ao público do dia: 08 a 21 de novembro.

Segunda a sexta-feira, das 08:30 às 18:00.

 Local: Palácio Memorial do Ministério Público (Forte Apache), localizado na Praça Marechal Deodoro, 110, Centro Histórico de Porto Alegre.

Agendamentos ou maiores informações, contate pelo e-mail: expo.ufrgs@gmail.com

Anúncios